quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

No hablamos español


Com sede de novidades musicais fui a banca comprar a Rolling Stone Brasil (RSBR) de Novembro. Decidi dar mais uma chance para RSBR me provar como eu estava enganado. Entretanto, nas primeiras páginas já vi que minha rusga com a publicação continuaria...

A matéria ‘Sangue Latino’ de Filipe Albuquerque se pergunta porque roqueiros que cantam em espanhol não fazem sucesso no Brasil. A ingenuidade do autor o faz buscar hipóteses engraçadas. Além disso, ele emputa ao ‘consumidor de música’ a culpa por não ouvir os hispânicos.

Bom, ao ler essa matéria fui recorrer ao meu arquivo. Fui procurar nas 7 ou 8 RSBR que tenho para ver quantos artistas hispânicos foram contemplados pela publicação. Não encontrei nenhum. Desafio alguém a encontrar uma notícia sobre estes artistas no site da RSBR.

Então, concluo que no texto de Filipe Alburquerque faltou o principal fator do insucesso dos ‘hermanos’: A escassa cobertura feita pela imprensa brasileira sobre esses artistas. É difícil gostar do que não se conhece. Os poucos que conseguem uma breve exibição em rádios e tv’s, ampliam muito seus fãs no Brasil. Como é o caso de Fito Paez.

Por tudo isso, resolvi postar dois sons em espanhol que gosto e recomendo. Duas bandas argentinas de Folk Rock com muitas influências interessantes.

SEMILLA

A banda formada em Buenos Aires, em 2001, gravou seu primeiro e único disco em 2005. Eles podem ser considerados a perfeita devinição do Folk Rock. Guitarras pesadas com acordes típicos de ritmos clássicos argentinos como o tango e chacarera.

Além disso, a utilização de instrumentos típicos como bumbo leguero, muito utilizado pela música gaúcha. Em ‘vuelve’ temos até uma harmonia de blues. Destaque também para o vocal da também guitarrista Barbara Palacios.

Recomendo bastante essa banda! É a mostra que a música tradicional de um país pode ser incorporada no rock. O que é muito pouco praticado no RS.

ONDA VAGA

Formada de argentinos que se conheceram no Uruguai, o grupo também surgiu em Buenos Aires, em 2007. A banda já apresenta uma boa visibilidade no mercado argentino, tocando em festivais junto com figuras consagradas como R.E.M e The Jesus & Mary Chain. Um pouco menos rock que o Semilla, o grupo usa bastante metais em suas composições, mas o ritmo denuncia que se trata de uma banda argentina.

Assim como o Semilla, apresenta uma percussão interessante. Em seu único álbum, o ‘fuerte y caliente’, a banda traz inclusive uma Bossa Nova: ‘Havana affair’, que é canta em inglês. Pelo bom humor e ampla utilização de metais, a banda lembra os brasilienses do Móveis Coloniais de Acajú.

O Onda Vaga é uma banda interessantíssima, e assim como o Semilla, é um bom som para quem não tem pré-conceitos musicais.

6 comentários:

Junior disse...

Poh o cara vem querer falar que ninguem contempla os rocheiros hispanicos, seno que bem que vc disse, na RSBR não tem nada sobre esse tipo anteriormente.

abraço
http://istosimmsica.blogspot.com/

Paloma Piragibe - PP; doisP; doisps disse...

conhecimento é sempre bem-vindo, mas não posso discordar ou elogiar pq não conheço exatamente tudo que citou, mesmo assim vou apurar melhor....

Abs e sucesso!


www.doisps.blogspot.com

Bernardo disse...

Ótimas indicações de bandas!
Abraço
(achei teu blog na comunidade do orkut dos jornalistas blogueiros)

Tainan Diniz disse...

Fala Camarada !

Curti mt a proposta do blog e a montagem dos temas escolhidos.
Topa parceria?
o teu já ta adicionado nos blogs favoritos !

http://cafeafiado.blogspot.com

Marcelo De Franceschi disse...

grande jornalista bill
"que é canta em inglês"
*cantaDA
sugiro também configurar os comentários para abrir numa nova janela, que aí o leitor não precisa clicar em voltar pra rever o blog depois de ter lido e/ou feito o seu comentário.

curti a análise e gostei das indicações. não conhecia. em enpanhol tenho ouvido a cantora mexicana/carliforniana Julieta Vengas.
abração!

Mateus Potumati disse...

conheci o onda vaga quando fui pra argentina em maio deste ano, grande banda. fiz uma entrevista com eles pra revista que edito, a +soma, dá um pulo lá: http://www.maissoma.com/2009/8/8/onda-vaga-vagabundagem-por-uma-questao-de-classe

não tem só a rolling stone pra falar de música por aí, é só saber procurar :)