quarta-feira, 28 de novembro de 2007

Ignorância inteligente



Para mim os formadores de opinião, como os colunistas, devem saber mais do que qualquer cidadão comum sobre um fato. São esses privilegiados que com sua competência e coerência fornecem subsídios para que muitas pessoas formem suas opiniões.

Tomei um susto ao ver a falta de conhecimento do fato ocorrido na Bolívia por um articulista que até certo ponto respeitava: Arnaldo Jabor

Todos que estão bem informados sobre a questão da mudança da capital da Bolívia, sabem que é uma revolta burguesa. A classe bem remunerada do país quer a mudança da capital para a região mais rica. Mas o que isso tem de relevante para um país pobre?

Bom, para o Jabor isso é motivo para crucificar Evo. Ainda mais sendo ele, grande amigo de Chavez. Isso basta para o colunista do Jornal da Globo!

Acompanhe o texto:

Evo Morales segue o destino previsível, óbvio, de todas as ditaduras em marcha na América Latina.
Sempre começa com as bravatas de nacionalismo, de banir o inimigo imperialista, que aliás somos nós, o gigante.
Depois o caudilhismo começa a fazer água, pois a burguesia empresarial sabota, para de investir e a crise econômica se inicia.
Aí vem a repressão, a porrada, os Evos e outros aumentam a radicalização até que a quebra da economia se abate sobre o país e começa o novo ciclo em que o possível ditador acaba caindo, com o atraso voltando atrás, porque a idéia de progresso que a tradição de índios e populistas tinham era mais atrasada que o atraso das elites brancas.
Por trás dessas pseudo revoluções existe a antiqüíssima fé, herdada das teocracias sacrificais da época dos Incas, Maias e Aztecas: deuses no poder exterminados pelos espanhóis. Auto sacrifício e extermínio. Na Bolívia já recomeça o ciclo. Na Venezuela também já esta morrendo gente.
A única diferença é que agora há muita grana de petróleo e armas do Chávez e esse circulo vicioso pode ser o início de um banho de sangue, de uma horrenda tragédia na América Latina. Que espero, fique só entre os cocaleros e bananeros e não chegue até nos, os macaquitos.


4 comentários:

milena.jaenisch disse...

Bã guri!!! Mto bacana!!! Meus parabéns!!!! Beijo!!

Fagner disse...

é pra ver... como tu bem disseste, uma das piores pragas é o "jornalismo preguiçoso". Mas pior ainda são esses formadores de opinião que estão a serviço de interesses que conhecemos bem, mas que se disfarçam de imparciais, isentos, críticos... pior que o Jabor, só o Lasier Martins... baita texto esse teu!

Paulo Vilmar disse...

Willian!
Para este tipo de pessoas, ser colunista, na verdade, é fácil! Repetem a voz do dono! São como bonecos de ventríloquos, repetem, repetem, até cansarem...
Ótima sacada teu texto!
Parabéns.
Abraços.

Little Thin Jones disse...

Olá Willian. Parabéns pelo blog. Tem ótimos textos.
Acabei de me formar em comunicação social também, mas em Publicidade e Propaganda.
Voltarei mais vezes para ler os textos novos.

P.s: pega leve com o Jabour, pois eu gosto da acidez dos textos dele, hehehehe.

Little Thin Jones
www.blueseveryday.blogspot.com